NEWS

NO ARARATE ENCONTRAS O SABOR NATALÍCIO ATÉ 6 DE JANEIRO NA DELICIOSA COZINHA DA ARMÉNIA


QUADRADO.png UMA EMENTA PARA AGRADAR A TODOS COM TÍPICAS CARNES E DOCES IRRESISTÍVEIS

O Natal celebra-se a 25 de Dezembro, mas não em toda a Europa… Na Arménia comemora-se a data a 5 de Janeiro. É por isso que, no Ararate, as festividades acontecem durante duas semanas seguidas!

Inicialmente, todos as nações cristãs comemoravam o nascimento de Jesus em Janeiro, até Roma ter alterado a data para finais de Dezembro (conjura-se que terá sido para suprimir a celebração pagã do solstício de Inverno).ARARATE

No calendário gregoriano foi mantida a antiga tradição que, não só celebra o nascimento do Menino, como também o seu baptismo – uma dupla dose de festejos.

Por isso, não é de estranhar que as celebrações festivas no Ararate comecem a 22 de Dezembro e se prolonguem até 6 de Janeiro. Esta época pede um menu especial com pratos que ocupam o centro das mesas e das atenções na Arménia. Apenas nestes dias é possível perceber a que sabe o Natal para lá da Europa Central.

De uma saborosa e fresca sopa de abóbora, passando pelos assados de borrego e pelos grelhados de esturjão, codorniz e borrego, e terminando em grande e de barriga cheia nas sobremesas, o Natal é uma festa à mesa!

Na última categoria deliciemo-nos com uma trilogia de doces caseiros típicos desta época natalícia: Muraveinik (bolo em forma de cone com diferentes texturas), Napoleão (semelhante ao mil-folhas) e Mikado (bolo de chocolate e caramelo).

Quando pensávamos que o Natal era só um dia, o Ararate oferece-nos mais 15 – não há depressão pós-Natal que sobreviva!


QUADRADO.png MAIS SOBRE O RESTAURANTE ARARATE

Restaurante “Ararate” convida-o a conhecer pratos tradicionais arménios e pratos dos seus vizinhos – países do Cáucaso, aos quais conferimos um carater português. Foi com muito cuidado que escolhemos produtos locais, legumes maduros e carne fresca e adicionamos-lhes a experiência culinária milenar arménia, temperos tradicionais e a mistura das ervas aromáticas trazida diretamente dos vales montanhosos do Cáucaso.

O equipamento mais moderno e o sistema de ar condicionado permitem preparar pratos tradicionais feitos ao lume com carvão de madeira, que o fazem viajar até a uma velha casa arménia aos pés do Ararat sem sair do coração de Lisboa.

O chef Andranik Mesropyan e a sua equipa da Arménia, munidos da sua vasta experiência, conseguem criar uma sinfonia de clássico e experimental da cozinha Arménia em Portugal.

Uma viagem gastronómica a Arménia, a criar em Lisboa um lugar capaz de contar aos portugueses sobre Arménia e sobre a sua gente através da sua cozinha e tradições antigas.

O restaurante está decorado ao estilo tradicional arménio. Foi da Arménia que vieram os quadros dos artistas modernos arménios e tapetes, cuja tradição da tecelagem perde-se no emaranhado dos séculos e cujos “irmãos mais velhos” adornam as paredes da Fundação Calouste Gulbenkian, um grande arménio em Portugal.


QUADRADO.png SERVIÇO

  • De 24 a 30 de Dezembro e de 3 a 6 de Janeiro, 12h-24h
  • 31 de Dezembro e 1 de Janeiro, 12h-18h
  • Encerrado a 26 de Dezembro e 2 de Janeiro

Endereço: Av. Conde de Valbom 70, 1050-099 Lisboa, Portugal

Telefone: +351 925 451 509


Categorias:NEWS, slider