COLUNA LIFESTYLE

ARTE EM BARCELONA


barc.png


QUADRADO.png O CIRCUITO ARTÍSTICO DA CIDADE

É impossível pensar em Barcelona sem associar a cidade à arte e cultura. Andando pela cidade, não é difícil esbarrar com obras assinadas por Gaudi, Picasso e Miró. Confira aqui o roteiro xompleto para explorar esta cidade maravilhosa.


QUADRADO.png  MNAC – MUSEU NACIONAL DE ARTE DA CATALUNHA

O atual complexo do museu data de 1990, com a junção de três outras instituições: o Museu Víctor Balaguer de Vilanova i la Geltrú, o Museu de la Garrotxa em Olot, e o Museu Cau Ferrat de Sitges, que estão espalhados por diferentes pontos da Espanha. Observe que este museu conta com uma acervo que é simplesmente maravilhoso, com mais de 250 mil obras de arte de gênios mundiais, sendo um dos museus mais ricos do planeta, onde se destacam as produções de Dalí, Goya, Picasso e Velásquez. Além de fotografias, numismáticas, poderá encontrar gravuras e desenhos. O acervo do museu remete a mais de 8 séculos de arte catalã e está separado por períodos: românico, gótico, entre outros, inclusive com uma sala inteira para as obras de Picasso.


QUADRADO.png  Templo Expiatório da Sagrada Família de Barcelona

É um dos principais pontos turísticos na capital da Catalunha. A Sagrada Família é uma grande igreja inacabada que foi começada em 1882. Porém, em 1926, Gaudí faleceu e não chegou a ver sua obra terminada. A igreja tem um estilo único no mundo da arquitetura e impressiona qualquer turista, principalmente pelas grandes torres. Mesmo ainda em fase de acabamento, é possível entrar para visitar a Sagrada Família. Os horários diferem de acordo com a época do ano.


QUADRADO.png Bairro Gótico em Barcelona

Não deixe de se programar para visitar o bairro mais antigo de Barcelona, o Bairro Gótico. O bairro é uma das regiões mais conhecidas da cidade e as construções medievais são incrivelmente bem preservadas e belas. Aproveite para tirar muitas fotografias, pois as construções grandiosas feitas de pedra dão a impressão de que você voltou ao tempo. O bairro abriga muitos bares e restaurantes e é muito frequentado pelos jovens que residem na cidade. O bairro gótico é também um espaço no qual você encontra diversos artistas de rua tocando e cantando em troca de dinheiro, algo bem legal e que tem tudo a ver com o clima jovem e eclético de Barcelona.

QUADRADO.png Parc Guell de Gaudí

O Parc Güell em Barcelona foi também projetado por Antonio Gaudí e proporciona aos milhões de turistas que o visitam todos os anos, uma das vistas mais belas da cidade. Declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, o Parque Güell é outro exemplo do modernismo gaudiniano. Você se sentirá em um lugar mágico, totalmente diferente dos outros parques que você já visitou no mundo. Repleto de árvores, formas com curvas e muito colorido, o Parque Güell foi construído em 1900, como um parque particular e se tornou público apenas em 1922. Uma dica é ir no fim de tarde e contemplar o belo pôr-do-Sol que pode ser visto do alto. Então, não deixe de levar sua câmera fotográfica para registrar este momento em um lugar único na Europa. Fica no Carrer d’Olot, s/n, Barcelona.


QUADRADO.png Parque Joan Miró

Neste parque está a obra Dona i ocell – Mulher e o pássaro – feita em 1983. É a última obra pública feita por Miró antes da sua morte. A obra evoca uma mulher nua e está coberta por mosaico coloridos que lembram o trabalho de Gaudí.


QUADRADO.png Casa Batlló de Gaudí

Outra obra de Gaudí que faz muito sucesso na cidade é a Casa Batlló em Barcelona, um edifício no Paseo de Gràcia, uma das áreas com muito movimento e onde há mais atrativos turísticos. Construída entre 1875 e 1877, a Casa Batlló foi encomendada por José Batlló Casanovas. Os moradores de Barcelona apelidaram o edifício de ”A casa dos ossos” por causa da semelhança com um crânio. Além de tirar fotos da fachada, é possível fazer um tour com áudio-guia por dentro da Casa Batlló. O interior da casa é tão diferente quanto a parte externa e com certeza vale a visita, principalmente se você tiver curiosidade de ver como é uma casa arquitetada por Gaudí. Não espere nada muito simples e com cores e formatos mais sóbrios, pois o arquiteto caprichava nas ideias e representações. Fica no Paseo de Gràcia, 43.


QUADRADO.png Museu Picasso de Barcelona

O Museu Picasso de Barcelona é o principal museu da cidade, dedicado à obra do pintor espanhol Pablo Picasso. Foi fundado em 1963 e possui mais de 4200 obras que compõem a coleção permanente. O museu foi idealizado no antigo palácio Berenguer d’Aguilar, um belo prédio de arquitetura gótica, por vontade própria de Pablo Picasso. Inicialmente o museu possuía obras do amigo de Picasso, Jaume Sabartés. Cinco anos após a abertura do museu, Sabartés morreu e Picasso começou a doar suas obras para a entidade. As obras que estão expostas no Museu Picasso de Barcelona remetem principalmente às fases iniciais do artista.


QUADRADO.png La Pedrera ou Casa Milà de Gaudí

A última obra-prima de Antonio Gaudí que está entre os mais impressionantes do roteiro Gaudí em Barcelona é a La Pedrera, também conhecida como Casa Milà. Foi construída a pedido de Roger Segimon de Milà, entre 1905 e 1907, para ser sua residência. La Pedrera logo virou ponto turístico, junto com a Casa Amatller, a Casa Batlló e a Casa Lleó Morera, no Passeig Gràcia, que fica no bairro Eixample. Na verdade, estas são as únicas construções de Gaudì que estão perto umas das outras, pois as demais são espalhadas por outras zonas de Barcelona. Hoje, La Pedrera faz parte do Patrimônio Mundial pela UNESCO e é impossível não parar e admirar todo o esplendor deste prédio tão diferente que mais parece um edifício de uma paisagem lunar. É possível fazer um tour por dentro da casa, visitar seu sótão e seu terraço, onde sempre acontecem alguns eventos. Fica na Provença, 261-265, fazendo esquina com o Passeig de Gràcia.


NOVOBANNERGRANDETORNESEUMPARCEIRO.png


Categorias:COLUNA LIFESTYLE

Deixe uma resposta