GASTRONOMIA DE PORTUGAL

SOPAS E COZIDOS LUSITANOS



QUADRADO.png  SAIBA MAIS

Especialmente devido ao clima que confere bastante frio na estação de inverno, e necessidade de inventividade para utilização de insumos com a finalidade de alimentar os habitantes em épocas de escassez durante invasões e guerras, as sopas acabaram alçando um papel importante na alimentação dos portugueses. O país é um dos maiores consumidores de sopa na Europa e em todo o mundo, cuja recomendação é realizada para consumo diário pela Organização Mundial de Saúde – OMS – devido às suas propriedades nutricionais.

Em algumas região de Portugal, podem ser até servidas como o prato principal do jantar. Observe que tal qual ocorre com outras especialidades da cozinha regional, cada parte do país produz receitas que tornam-se suas especialidades, bastante distintas entre si. Na região do Alentejo, por exemplo, as sopas são semelhantes às “açordas”, com pedaços de pão – geralmente o já endurecido, para seu aproveitamento – mergulhadas em um caldo fortificado, acompanhando outros ingredientes, como carnes e ovos escalfados. São costumazes as sopas frias como tipo “gaspacho”, e as “picadas” feitas com pepino, azeite, sal e vinagre.


QUADRADO.png  O CALDO VERDE DA REGIÃO NORTE

Na Região Norte, é muito tradicional o caldo verde, podendo até ser guarnecido por rodelas apetitosas de chouriço. O prato é munido de purê de batatas e também couve cortada em tiras finas e posteriormente refogada. O resultado é um caldo aveludado de batatas, sempre regado com um generoso fio de azeite. Tradicionalmente, é servido em tigela de barro, sendo acompanhado por uma fatia de broa de milho e mexido com colher de pau.


QUADRADO.png  SOPA DE CASTANHAS DA BEIRA ALTA

Típica da Beira Alta, especialmente no distrito de Viseu, a sopa de castanhas é  consumida no Domingo de Ramos. É associada à São Martinho. Basicamente, é necessário cozinhar as castanhas secas piladas, até que adquiram a consistência de puré. Acrescenta-se a água necessária com temperos como cebola.


QUADRADO.png  A FAMOSA SOPA DE PEDRA

A sopa da pedra é bastante conhecida na zona ribatejana, tradicionalmente na zona de Almeirim.  Conta a história que um frade faminto estava mendigando, e somente munido de uma panela e pedra, passou a bater de porta em porta para pedir mantimentos como couve, sal e chouriço, para encorpá-la. O frade guardava a pedra, lavando-a bem, para quando necessitasse novamente comer.


QUADRADO.png  CANJA DE GALINHA

A Canja de galinha trata-se de uma sopa feita à base de arroz e a proteína, com a forte crença popular de que evita a constipação e recomendada no combate à desidratação. Observe que ainda hoje, em algumas regiões portuguesas, especialmente na zona central, é oferecida às mulheres depois do parto. A origem desta sopa é chinesa, muito provavelmente tendo sido levada pelos portugueses à Europa. A modalidade portuguesa inclui além da galinha, por vezes chouriço ou presunto, para deixá-la mais forte.


QUADRADO.png  A RICA SOPA DE PEIXES

A sopa de peixe pode ser encontrada especialmente nas regiões do Algarve, Alentejo, Ribatejo e Beira Baixa, sendo bastante leve e saborosa. Cada região em especial tem seu modo de prepará-la, sendo feita na maioria das vezes com a base de uma mistura dos peixes que se encontrarem disponíveis à época.


Deixe uma resposta