GASTRONOMIA PORTUGUESA

A DIETA MEDITERRÂNEA



Considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, é adotada pelos portugueses em sua grande maioria. Após a adoção formal pelo país da conhecida pirâmide de alimentos, mais passou-se a conhecer sobre o tema, de fundamental importância para a alimentação.

Esta modalidade tem como base as fontes de nutrição provenientes dos países mediterrâneos, notadamente Espanha, Itália, Marrocos e Turquia, sendo países banhados pelo Mar Mediterrâneo. Mesmo que sejam os países distintos em várias questões, semelhanças como o clima provém costumes similares no que tange ao consumo.

Você irá encontrar no cardápio uma grande quantidade de frutas, cereais, leguminosas, hortaliças como legumes e verduras, oleaginosas como azeitonas e nozes, pescados, derivados do leite como queijos, ervas aromáticas para temperar em detrimento ao sal, azeite de oliva e consumo moderado de vinho. Preza-se pelo consumo diminuído de carnes vermelhas em geral e gorduras que tenham origem animal, açúcares gorduras e produtos industrializados.

  • Cereais

Considerados altas fontes que objetivam fornecimento de energia para o organismo. Também são fontes de fibras, vitaminas, nutrientes e minerais.

  • Leguminosas

Sem dúvida, são fundamentais para uma alimentação sadia, contendo fibras e proteínas vegetais. Seu consumo regular previne a constipação, e diminui o nível do colesterol LDL, além de prevenir o aparecimento de doenças cardiovasculares.

  • Frutas e hortaliças

Fonte grande quantidade de vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes.

  • Vinho tinto

Em sua composição é dotado de alta quantidade de flavonóides – antioxidantes – evitando assim a formação de placas de gordura na membrana interna de nosso vasos sanguíneos, consequentemente diminuindo o risco de doenças cardiovasculares.

  • Azeite de oliva

Riquíssimo em ácido graxo monoinsaturado. Auxilia no aumento do colesterol HDL – considerado o bom colesterol.

  • Leite e seus derivados, como iogurte

Fonte de cálcio com contribuição à prevenção de patologias como a osteoporose.

  • Oleaginosas

Fornecem as gorduras conhecidas como “boas”, que ajudam a reduzir o colesterol. Possuem Vitamina E e Selênio, com ação antioxidante.

  • Peixes

Conhecidos por sua propriedade de serem fartos em ácidos graxos ômega, gerando a diminuição dos riscos de doenças cardiovasculares, ação comprovadamente anti-inflamatória, redução da pressão arterial, diminuição das taxas de triglicérides e colesterol total no sangue.


Deixe uma resposta